Centro Espírita Maria Magdalena

Caminhada com paciência

“(…) deixemos todo o embaraço, e o pecado que
tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência
a carreira que nos está proposta (…)”
HEBREUS, 12:1
Em variadas ocasiões nos sentimos decepcionados com nossos
progressos na arte de reeducar os hábitos da conduta.
Vigiemos as aspirações e sejamos pacientes conosco.
Com rigidez, atrairemos o desânimo e o desencanto.
Punindo-nos com o remorso, enfraqueceremos o volume das
sagradas energias do idealismo superior.
Perturbando-nos com a irritação, não enxergaremos o caminho da
reparação.
Alimentando a ansiedade, mentalizaremos objetivos inatingíveis
por agora.
A paciência situa nossa mente na medida exata daquilo que
podemos realizar, dulcifica nossa vida mental com serenidade e,
sobretudo, gera estímulos vigorosos para a ação renovadora de cada dia.
Após milênios de descuido, não nos iludamos quanto ao
contingente de lutas que nos aguardam na redentora jornada de
reconstrução das forças interiores.
Prossigamos sem cessar, porque somente quem persevera
descobre, pelo trabalho, a estrada da liberdade. Todavia, recordemos que
somente com paciência poderemos conquistar o estado interior desejável,
para que amanhã, em novos e inesperados deslizes, procedamos com
acolhimento e sabedoria com nossas próprias faltas.
Do livro PARA SENTIR DEUS, de Ermance Dufaux por Wanderley de Oiveira

Scroll Up